História

A ORIGEM DE ALTO ARAGUAIA

O município de Alto Araguaia, que inicialmente chamava-se Santa Rita do Araguaya, denominação em referência à santa de devoção e ao Rio Araguaia, que margeia a sede municipal e ao mesmo tempo serve de marco divisório com o vizinho Estado de Goiás, onde também existia uma povoação com o mesmo nome; uma goiana, na margem direita, e outra mato-grossense, na margem esquerda. Formavam como que uma só unidade física.

Em 31 de janeiro de 1911, foi criada em Santa Rita do Araguaya, a primeira escola mista da povoação. Já a primeira escola primária só foi montada no ano de 1915, mas a resolução que criou o município de Santa Rita do Araguaya, sendo seu primeiro Intendente o major Carlos Hugueney, só aconteceu em 1921, através da Resolução nº 837. A década de vinte representou um período de turbulência para os moradores da região, por conta dos conflitos garimpeiros entre os caudilhos Morbeck e Carvalhinho. O Decreto nº 291, de 2 de agosto de 1933, transferiu a sede e a comarca do município de Santa Rita do Araguaya para o de Lageado (atualmente Guiratinga). A seguir, Santa Rita do Araguaya foi encampado por Lageado. Extinguia-se o município de Santa Rita do Araguaya.

Através do Decreto-Lei 208, de 26 de outubro de 1938, foi restaurado sob a denominação de Alto Araguaia, em ato de reestruturação territorial do Estado de Mato Grosso. A partir de então o termo Alto Araguaia não mais seria alterado.

O nome Alto Araguaia é de origem geográfica, pelo fato do município abrigar em seu território as nascentes do Rio Araguaia. Dentre as grandes obras a serem realizadas no município, uma delas foi o asfaltamento da então Avenida 7 de Setembro, em 1959.

Este foi o primeiro trecho urbano a receber asfalto em Alto Araguaia. Depois disso vieram outros grandes marcos para o município como, por exemplo, o primeiro banco, que foi o Banco do Brasil, instalado em 15 de setembro de 1962, sendo que a conta número 001 pertencia ao então Coronel Ondino Rodrigues Lima.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS

A pedra fundamental para a construção da Igreja Matriz Nossa Senhora Auxiliadora, foi colocada na principal praça da povoação e solenemente benta pelo Senhor Prelado D. Antônio Malan em 1920. – A primeira linha de tráfego terrestre foi registrada em 1921, pela Empresa Auto-Viação Jataí, que percorria 186 quilômetros até Santa Rita do Araguaya. – Em 1922, comemorando o centenário da Independência do Brasil, a cidade instalou a primeira Câmara Municipal.

A chegada das irmãs Salesianas aconteceu em 03 de dezembro de 1927 criando assim o Instituto Maria Auxiliadora, sendo fechado em 1934 e reaberto em junho de 1939. O Instituto funcionou como escola particular em regime de externato e internato durante vários anos. Passando a pertencer ao Estado em 29 de março de 1974, sendo que o regime de internato funcionou até o ano de 1987.

– Os primeiros veículos a motor, três fordecos, foram trazidos para Alto Araguaia pelo Major Carlos Hugueney, em 1929. – O primeiro jornal nasceu em 1931 e foi intitulado “O Araguaia”.

– Em fevereiro de 1939 começou a funcionar no povoado o Colégio Padre Carletti, que na época recebia o nome de Obras do Cristo Redentor, que tinha como inspetor o Major Carlos Hugueney. Em 1951 passou a se chamar Patronato Salesiano e dois anos mais tarde, em 1953, Colégio Padre Carletti e atendia alunos em regime convencional e em regime de internato. O colégio deixou de funcionar em 1989 devido a motivos financeiros e carência dos padres salesianos disponíveis para direcionar a obra.

Em 24 de maio de 1955, Alto Araguaia recebeu a visita do então candidato a Presidência da República, Juscelino Kubistchek.

– A imagem da TV Anhanguera de Goiânia/GO, chegou ao município somente em 1973. O serviço telefônico de DDD (Discagem Direta à Distância) e DDI (Discagem Direta Internacional) veio através da Rede Nacional de Telefones em 03 de novembro de 1981, quando foram instaladas as 5 primeiras linhas telefônicas de Alto Araguaia.

ALTO ARAGUAIA ATUALMENTE Situada no Sudeste de Mato Grosso, Alto Araguaia possui atualmente 15.670 habitantes, de acordo com o senso realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro Geográfico e Estatístico) em 2010. Além disso, a cidade possui um clima que varia, em média de 22º C ao ano, com a precipitação de 1750 mm. Seu relevo pertence ao Planalto Taquari – Itiquira e está localizada a 17º 18’53″, numa Latitude sul e 53º 12′ 5″de Longitude Oeste. A distância de Alto Araguaia à Capital do estado de Mato Grosso é de 426 km e de outras capitais, como: Campo Grande – 500 km, Goiânia – 520 km e de São Paulo – 950 km. Denominação dos Habitantes: Alto Araguaienses.

Nascido no dia 16 de outubro de 1961, JERÔNIMO SAMITA MAIA NETO tem uma história intrinsecamente ligada com o município de Araguaia (Sul de Mato Grosso). Araguaiense de nascimento, aflora o sentimento, a identidade e a paixão pela cidade que viu crescer e se desenvolver. Estudou as séries iniciais e o ensino fundamental no antigo Colégio Padre Carletti, onde está atualmente instalada a Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat, campus local e na Escola Estadual Carlos Hugueney.

Maia concluiu o ensino médio fora de Alto Araguaia. Estudou em Goiânia (GO) e em Lins, interior de São Paulo. É graduado em administração pela Faculdade Integradas de Cacilândia (FIC). Desde 1982 ocupa do cargo de agente de Tributos na Secretaria de Estado de Fazenda (SEFAZ). Maia Neto é o segundo filho do casal Silvio José de Castro Maia e Marizete Zaiden Maia. Casado com Néia Carvalho Silva Maia, Maia Neto tem dois filhos: Aline Silva Maia, 29 anos, e Silvio José de Castro Maia Neto, 28.

Seu compromisso e lealdade à cidade fizeram apostar em um desafio: tornar-se prefeito da cidade. O objetivo, além de seguir os passos do avô e do pai, era contribuir para o desenvolvimento de Alto Araguaia. O avô, Jerônimo Samita Maia, foi eleito prefeito em 1955, enquanto o pai, Sílvio José de Castro Maia, fora em 1982. No ano de 1992 viu o sonho realizado: dirigir os destinos de sua terra. Eleito prefeito pela vontade majoritária da população, começou a construir uma nova história no município. Como prefeito, abriu as portas de Alto Araguaia para que o desenvolvimento econômico e social entrasse.

Com apenas 28 anos de idade, Maia Neto foi um dos prefeitos mais jovens de Mato Grosso e do Brasil para a gestão 1993/1996. Também disputou e venceu as eleições de 2000 e retornou ao cargo de prefeito para administrar a cidade no quadriênio 2001/2004. Aos 42 anos, com o vigor que lhe é pertinente, foi um dos entusiastas da ferrovia em Alto Araguaia ao se mobilizar, acionar contatos e fazer gestão para a instalação do empreendimento na região. Em 2002, com a instalação do terminal ferroviário, Alto Araguaia viu um boom de desenvolvimento como nunca visto. A cidade cresceu em número de habitantes e viu sua infraestrutura transformar-se com a chegada dos trilhos. Com a auto-estima resgatada, a cidade passou a experimentar extraordinária evolução econômica e estrutural com a chegada de novas empresas no ramo comercial e industrial.

Em 2004, após mais uma vitória pela escolha do povo, Maia Neto foi reeleito prefeito de sua terra Natal para administrar na gestão 2005/2008. Sua missão foi melhorar cada vez mais a qualidade de vida de seus conterrâneos. Pôs em prática um plano estratégico e ousado de governo que consistia em dar suporte às atividades que garantissem desenvolvimento sustentável para a cidade, emprego, renda e melhoria na qualidade de vida para população.

Depois de dois mandatos consecutivos, Maia Neto ficou longe da administração pública por quatro anos. Voltou a ocupar o cargo de agente de tributos na SEFAZ de 2009 a 2011, no Posto Fiscal em Alto Araguaia. Em 2012, disputou e venceu as eleições ao obter o total de 7.355 votos – o segundo mais votado proporcionalmente em Mato Grosso – e desde primeiro de janeiro de 2013 cumpre o quarto mandado como prefeito de Alto Araguaia. Com sua visão estratégica e carinho especial pela cidade em que nasceu quer promover uma grande mudança com crescimento humano, social e ambiental.

Entre os espaços de lazer e entretenimento para a população, a cidade de Alto Araguaia conta com um estádio de futebol o Antônio Afonso de Melo “BILINÃO” onde já tivemos partidas memoráveis do Grêmio Esportivo Araguaiense “GABIROBA” e mais recentemente o Araguaia Atlético Clube “PANTERA” que conquistou em 2008 de forma invicta a Copa Mato Grosso de futebol profissional. Em 2009 foi vice Campeão do Estado em uma final com o Luverdense de Lucas do Rio Verde e disputou a Copa do Brasil enfrentando o Grêmio de Porto Alegre jogando em Rondonópolis. O Araguaia também disputou o Campeonato Brasileiro da Série “D”.

Estádio Bilinão em noite de jogo do Araguaia Atlético Clube

Estádio Bilinão em noite de jogo do Araguaia Atlético Clube

 

Ferrovia Vicente Vuolo (Locomotiva da ALL)

O município conta ainda com um significativo Pólo Industrial, um avanço relevante na educação, economia, no turismo, pecuária, agricultura, cultura e também no esporte.

Parque Industrial de Alto Araguaia-MT

Devido às suas características geo – climáticas, a agricultura em Alto Araguaia cresce substancialmente, é uma das maiores produtoras de soja, arroz, feijão, milho e algodão. Já o setor da pecuária vem expandindo gradualmente, tornando-se uma opção altamente rentável. Alto Araguaia conta com um rebanho de mais de 170.000 cabeças de gado. Fonte: Alto Araguaia – Dos Garimpos à Soja de Altair Machado de Oliveira

 

TURISMO

 

Conheça as belezas de Alto Araguaia-MT

 

O cenário araguaiense é composto por grandes corredeiras, imensas grutas, exuberantes saltos e fantásticas cachoeiras, formando-se assim um verdadeiro e magnífico santuário. Não poderíamos deixar de citar, as mais importantes peças desse santuário ecológico, as nascentes do rio Araguaia.

 

O Rio Araguaia, principal afluente da margem esquerda do Tocantins, nasce no Município de Alto Araguaia (MT), na Serra do Caiapó, a uma altitude de 850 m, próximo ao Parque Nacional das Emas, divisa de Goiás e Mato Grosso, e corre para o Norte, desaguando na margem esquerda do Rio Tocantins, em São João do Araguaia, na divisa dos estados de Tocantins e Pará, num total de 2.115 km de extensão. Divide os Estados de Tocantins e Mato Grosso, Tocantins e Pará, e Goiás e Mato Grosso, onde se bifurca para formar a ilha do Bananal, passando seu braço direito a ser chamado de rio Javaés. É um rio de planície, muito largo e pouco profundo, com pequenas quedas e corredeiras e águas turvas. Sua largura máxima é de 1.600 km e é navegável durante a cheia por cerca de 1.300 km, de Aruanã (GO) a Araguacema (TO).

Foi responsável pelo desbravamento do Centro-oeste e conta com uma fauna e flora muito extensa e diversificada. É considerado um dos rios mais piscosos do mundo, o que atrai pescadores do mundo inteiro, profissionais e amadores que encontram os maiores bagres das Américas, piraíbas, surubins, tucunarés e pirarucu, o maior peixe de escamas dos rios brasileiros. A melhor época para a pescaria é de setembro a abril e só é permitida com molinete ou vara e para peixes com até 30 kg.

A pesca é proibida durante a piracema, período de reprodução dos peixes, de outubro a fevereiro. O início da temporada de pesca é em fevereiro e a alta temporada do Araguaia é em julho. Em toda sua extensão, existem excelentes hotéis e pousadas. No extremo Nordeste de Mato Grosso, o rio divide-se em dois braços, pela margem esquerda o rio Araguaia e pela margem direita o rio Javaés, por aproximadamente 320 km, formando a ilha de Bananal, maior ilha fluvial do mundo, onde estão várias aldeias Carajás. Durante a seca oferece diversas praias muito procuradas pelos turistas. A Cidade de Aruanã é o principal portão de entrada para o Rio Araguaia.

Seu curso é dividido em Alto Araguaia, das nascentes até a cidade de Registro do Araguaia, numa extensão de 450 km; Médio Araguaia, de Registro do Araguaia até a cidade de Santa Isabel do Araguaia, numa extensão de 1.505 km e Baixo Araguaia, de Santa Isabel até a foz, numa extensão de 160 km. Entre Aruanã (GO) e Conceição do Araguaia (PA), o fundo arenoso limita a navegabilidade no período de estiagem.

 
CACHOEIRAS  DO  MUNICÍPIO  DE  ALTO  ARAGUAIA-MT

 

Cachoeira dos Padres: Queda do Rio Araguaia, à 500 m do centro da cidade;

 

 

Cachoeira do Rio Araguaia: Queda do Rio Araguaia, à 3 km do centro da cidade;

 

 

 Cachoeira do Estádio Bilinão: Queda do Rio Araguaia, à 1 km do centro da cidade;

 

Cachoeira Couto Magalhães: Queda do Rio Araguaia, à 35 km do centro da cidade;

 

 

Cachoeira da Onça: Queda do Córrego da Água Emendada, à 41 km do Centro;

Cachoeira do Paraíso: Queda do Rio Paraíso, à 45 km do Centro;

 

Cachoeira das Orquídeas: Queda do Córrego Rico, à 46 km do Centro;

 

Cachoeira da Água Emendada: Queda do Córrego da Água Emendada, à 62 km do Centro;

 

Cachoeira do Sonho: Queda do Rio Araguainha, à 67 km do Centro.

 

RELEVO:

 Gruta da Gota Santa: Rodovia MT-100, à 66 km do centro da cidade;

 

 

Loca do Rio Araguaia

 

 

Serra Vermelha: Formação montanhosa que oferece vista panorâmica da região, é propícia aos esportes radicais, localizada à 50 km do centro da cidade.

Serra Preta: Formação montanhosa que oferece vista panorâmica da região, localizada à 100 km do centro da cidade.

O município conta também com belezas naturais como Córrego da Água Emendada, o Rio Paraíso, o Córrego Rico e o Rio Araguainha.